Entenda a importância de sempre consumir peixe

Peixes fazem parte da lista de alimentos positivos em uma dieta. Os nutricionistas e endocrinologistas indicam, nas você sabe por que? São fartamente encontrados no mercado brasileiro, com bons preços e com importante valor nutricional. Boa indicação também para uma deita de perda de peso. Saiba mais!

Por que é tão bom comer peixe?

Programas de TV, sites e revistas apresentam o consenso de ser extremamente positivo comer peixe. Mas você sabe por que é tão bom? O primeiro ponto é que é um dos tipos de carne mais fartos da dieta brasileira. Somos um país com uma vasta quantidade de rios e um amplo litoral. Em muitas cidades peixe é mais comum que carne bovina. 

Mas ter muito no mercado não significa que é bom. Afinal, a quantidade de lanchonetes fast foods é muito mais alta que restaurantes com comida natural. Logo, o importante é selecionar bem os alimentos e o peixe deve estar na lista dos preferidos para quem quer ter uma alimentação balanceada e rica em nutrientes.

Principais benefícios de comer peixe

O peixe é um alimento de fácil digestão, o que ajuda o corpo a melhorar o seu trabalho intestinal. Alimentos considerados pesados são lentos para serem digeridos, pedindo mais energia do corpo e também uma maior produção de suco gástrico. Aumentam as chances de gastrite, deixam o organismo sonolento e dificultam o sono quando ingeridos à noite.

Outros benefícios de comer peixe são:

  • É rico em proteínas – sacia a fome por mais tempo e ajuda na composição de pele e cabelos;
  • Rico em vitamina D e cálcio – ajuda a prevenir osteoporose e na formação óssea;
  • Combate a anemia por sua alta concentração de ferro;
  • Reduz o risco de doenças do coração – isso acontece por ser rico em ômega 3;
  • Ajuda no desenvolvimento de crianças;
  • Ajuda na memória e outras atividades cerebrais;
  • Baixo teor de gordura – das carnes disponíveis para a alimentação brasileira essa com certeza é a mais magra;
  • Dentre outros.

Como incluir peixe na dieta

Os nutricionistas e nutrólogos classificam o peixe como carne branca. Ele deve ser um complemento na dieta, mas também um prato principal. Mesmo sendo extremamente benéfico a sua ingestão deve ser de no máximo duas vezes por semana. 

A indicação é evitar fazer uso de óleos no preparo. O peixe de forno, na grela ou com azeite são considerados os mais saudáveis. O consumo também deve ser fresco para aproveitar a maior quantidade de nutrientes possível. 

Este tipo de alimento pode ser servido no almoço e no jantar. Para quem está de dieta a recomendação é complementar com arroz integral, salada e evitar massas. Quanto menos gordura tiver o prato melhor será a digestão e maior a perda de peso. 

Pode preparar o peixe com molhos ou alguns temperos. O mais indicado é evitar receitas com alto teor de sódio, pois é uma grande responsável tanto pelo aumento da pressão arterial retenção de líquido. Como consequência temos um grande aumento de peso na balança também.